por
Lingopass
23.12.2022

Nearshoring: Abriram-se as portas para o mundo! Entenda o que é e como expandir seu alcance e trabalhar no exterior!

O que é Nearshoring? Abriram-se as portas para o mundo: como expandir suas fronteiras e trabalhar no exterior!

O intenso avanço da tecnologia, impulsionado por uma realidade recente em que as pessoas não podiam sair de casa, fez surgir novas formas de trabalho. O Nearshoring, apesar de não ser novidade, está ganhando cada vez mais força dentro desse novo cenário.

Conheça tudo sobre essa estratégia. 

O que é o Nearshoring?

O nearshoring é uma estratégia de terceirização em países estrangeiros usada por empresas que querem aumentar o seu lucro. Também conhecido como “nearshore outsourcing”, ele ocorre com maior frequência entre países que dividem fronteiras. 

A divisão de fronteiras é importante por dois requisitos: diminuir as possíveis diferenças entre fusos-horários, e tentar fazer com que as culturas tenham um maior número de semelhanças possíveis. 

Para fazer parte de um nearshoring, a maioria dos contratados devem falar fluentemente a língua da empresa que está contratando e ter uma compreensão de mercado que ultrapasse qualquer barreira cultural. 

Por que utilizar o Nearshoring?

Sabendo o que é Nearshoring, chega o momento de saber o porquê de se utilizar essa estratégia. Antes de tudo, é importante considerar que o mundo vive uma realidade extremamente tecnológica, em que as barreiras físicas são ultrapassadas pelo digital, ou seja, a tendência é que as pessoas trabalhem cada vez mais em casa, assim, elas poderão facilmente ter acesso a contratações estrangeiras.  

Pensando também no lado da empresa, essa é uma forma muito inteligente de aumentar o lucro. Países com boa economia (como os Estados Unidos) quando abrem uma nearshoring acabam lucrando bastante, pois possivelmente irão pagar uma mão de obra bem barata. 

Vantagens do Nearshoring

Para o contratado, uma das maiores vantagens do nearshoring é que ele irá adquirir uma visão de mercado (nacional e internacional) que irá turbinar o seu currículo. 

Considerando que essa estratégia é feita em países próximos um do outro, tanto em cultura quanto em proximidade, a diferença não será tão grande, ou seja, as perdas nesse sentido são amenizadas, e horários de reunião, por exemplo, não acontecerão fora de expediente. 

Mesmo que as empresas contratantes paguem um valor que seja mais barato, geralmente, no nearshoring, os contratantes recebem um pouco acima do mercado. Além disso, a contratação costuma ocorrer por pessoa física, ou seja, livre para investir da forma que quiser. 

Desvantagens do Nearshoring

Mas assim como há vantagens também existem desvantagens. Primeiro que a contratação para nearshoring acaba sendo mais para trabalhos manuais do que para trabalhos intelectuais. Os Estados Unidos, por exemplo, faz essa prática para ter mão de obra que fabrique os produtos, enquanto os que idealizam são estadunidenses. 

Além disso, por ser um trabalho terceirizado, muitos trabalhadores acabam não sendo contratados com o nome da empresa gringa na carteira de trabalho, ou seja, mesmo que a oportunidade forneça a possibilidade de adquirir uma grande quantidade de aprendizado sobre o mercado, muitas vezes pode ser difícil provar essa experiência pela contratação em uma empresa nacional. 

Nearshoring: Abriram-se as portas para o mundo! Entenda o que é e como expandir seu alcance e trabalhar no exterior!

por
Lingopass
23.12.2022
Tempo de leitura:
5 minutos

O que é Nearshoring? Abriram-se as portas para o mundo: como expandir suas fronteiras e trabalhar no exterior!

O intenso avanço da tecnologia, impulsionado por uma realidade recente em que as pessoas não podiam sair de casa, fez surgir novas formas de trabalho. O Nearshoring, apesar de não ser novidade, está ganhando cada vez mais força dentro desse novo cenário.

Conheça tudo sobre essa estratégia. 

O que é o Nearshoring?

O nearshoring é uma estratégia de terceirização em países estrangeiros usada por empresas que querem aumentar o seu lucro. Também conhecido como “nearshore outsourcing”, ele ocorre com maior frequência entre países que dividem fronteiras. 

A divisão de fronteiras é importante por dois requisitos: diminuir as possíveis diferenças entre fusos-horários, e tentar fazer com que as culturas tenham um maior número de semelhanças possíveis. 

Para fazer parte de um nearshoring, a maioria dos contratados devem falar fluentemente a língua da empresa que está contratando e ter uma compreensão de mercado que ultrapasse qualquer barreira cultural. 

Por que utilizar o Nearshoring?

Sabendo o que é Nearshoring, chega o momento de saber o porquê de se utilizar essa estratégia. Antes de tudo, é importante considerar que o mundo vive uma realidade extremamente tecnológica, em que as barreiras físicas são ultrapassadas pelo digital, ou seja, a tendência é que as pessoas trabalhem cada vez mais em casa, assim, elas poderão facilmente ter acesso a contratações estrangeiras.  

Pensando também no lado da empresa, essa é uma forma muito inteligente de aumentar o lucro. Países com boa economia (como os Estados Unidos) quando abrem uma nearshoring acabam lucrando bastante, pois possivelmente irão pagar uma mão de obra bem barata. 

Vantagens do Nearshoring

Para o contratado, uma das maiores vantagens do nearshoring é que ele irá adquirir uma visão de mercado (nacional e internacional) que irá turbinar o seu currículo. 

Considerando que essa estratégia é feita em países próximos um do outro, tanto em cultura quanto em proximidade, a diferença não será tão grande, ou seja, as perdas nesse sentido são amenizadas, e horários de reunião, por exemplo, não acontecerão fora de expediente. 

Mesmo que as empresas contratantes paguem um valor que seja mais barato, geralmente, no nearshoring, os contratantes recebem um pouco acima do mercado. Além disso, a contratação costuma ocorrer por pessoa física, ou seja, livre para investir da forma que quiser. 

Desvantagens do Nearshoring

Mas assim como há vantagens também existem desvantagens. Primeiro que a contratação para nearshoring acaba sendo mais para trabalhos manuais do que para trabalhos intelectuais. Os Estados Unidos, por exemplo, faz essa prática para ter mão de obra que fabrique os produtos, enquanto os que idealizam são estadunidenses. 

Além disso, por ser um trabalho terceirizado, muitos trabalhadores acabam não sendo contratados com o nome da empresa gringa na carteira de trabalho, ou seja, mesmo que a oportunidade forneça a possibilidade de adquirir uma grande quantidade de aprendizado sobre o mercado, muitas vezes pode ser difícil provar essa experiência pela contratação em uma empresa nacional. 

Nearshoring, Offshoring e Onshoring

Dentro do mundo empresarial, especialmente pensando em internacionalização, existem vários termos que terminam com "shoring", sendo o nearshoring, o offshoring e o onshoring os mais famosos deles. Essa proximidade pode gerar uma real confusão na cabeça de quem está chegando agora e não entende as diferenças, que pode se dizer que são bem simples: 

Offshore

O termo "offshore" pode ser traduzido como "fora da costa". Assim como indica a tradução, offshore nada mais é do que uma prática empresarial na qual um negócio desenvolve os seus serviços fora de seu país de origem, sendo geralmente regido por uma sociedade ou por conta bancária. Essa é uma decisão da empresa que escolhe ir para um país em que a política e os benefícios fiscais podem ser interessantes para ela.  

Além de benefícios como a diminuição dos impostos pagos, também há itens como confidencialidade dos investidores (e outros tipos de políticas de confidencialidade), ou seja, os custos são bem menores para que os lucros subam bastante. 

A questão da internacionalização se limita a operar e movimentar a empresa na terra estrangeira escolhida (também conhecida como paraíso fiscal), assim, é possível considerar que a gestão e a parte de comercialização devem ser feitos no país de origem. Algo importante a ser mencionado é o fato de que as filiais internacionais (como as do Mc Donald's, que existem em todo o mundo, por exemplo" não são offshore.

Onshore

O onshore, como o próprio nome sugere, é o verdadeiro oposto do offshore. Assim o onshore é a prática empresarial em que o negócio decide movimentar e operar todos os seus trabalhos dentro do próprio território nacional, estando, portanto, sujeito a todas as leis e tributações que podem ser cobradas nesse país de origem. 

Mesmo parecendo, em um primeiro momento, melhor ir para um paraíso fiscal, muitas empresas que ainda estão em crescimento ou já são bem grandes costumam preferir o onshore, pois a grande maioria delas recebem alguns incentivos fiscais que reduzem os gastos e podem, dessa maneira, também corresponder a um maior lucro, ou seja, varia de caso para caso. 

Nearshoring

Como o onshore e o offshore são duas práticas contrárias, o cérebro acaba fazendo a associação lógica de que o nearshore seria a mistura entre os dois. Apesar deste ser um pensamento que faz bastante sentido, pensar em uma mistura pode acabar confundindo a ideia do que o nearshore realmente é: a terceirização de uma função em um país de fronteira. 

Isso porque pensar em mistura pode fazer parecer que a empresa tem funções de gerenciamento e movimentações tanto no país escolhido (que no caso do offshore não precisa de aproximação cultural nem geográfica) quanto no de origem, e não é isso que nearshoring realmente quer dizer. 

Pensar em nearshoring pode ser uma boa forma de ir encaminhando o processo de internacionalização de uma empresa, entretanto, essa não é uma prática que corresponde a uma internacionalização de fato, uma vez que é serviço de terceirização. Saiba mais sobre internacionalização e tudo que sua empresa precisa para se expandir internacionalmente no Lingopass

Ver também:
19.7.24
Riachuelo e Lingopass: Capacitando 80 refugiados em português de diferentes nacionalidades
10.4.24
Lingopass, uma das startups selecionadas para a Jornada Impacto ao Cubo
16.7.24
Forbes Global 2000: As 10 maiores empresas do setor de papel e celulose
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade