por
Lingopass
10.8.2022

Entenda a importância da inclusão social no mercado de trabalho

A inclusão social no mercado de trabalho é um fato a ser cada vez mais observado pelas empresas. Inclusão social no trabalho vai muito além de deixar sua equipe mais diversa, mas de dar oportunidades a quem, muitas vezes, não encontra muitas possibilidades no mercado de trabalho.

A inclusão social nada mais é que proporcionar oportunidades para todos sem julgar questões de raça, sexualidade ou mesmo deficiência. Quando pensamos em inclusão social, imaginamos pessoas com deficiência física ou motora, mas a palavra significa muito mais do que isso. O objetivo da inclusão é trazer todos os tipos, ideias, conhecimentos, etc. para o ambiente de negócios.

À medida que a sociedade se torna cada vez mais diversificada e busca oferecer oportunidades iguais para todos, o ideal é demonstrar as habilidades de todos, e não julgar as diferenças. A inclusão social assume diversas formas, tais como: cotas raciais, cotas sociais, inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, diversidade racial, entre outras.

Já a inclusão social corporativa, abrange diversas questões de aceitação dos funcionários e maior representatividade no mercado de trabalho.

Como resultado, o ambiente se torna mais diversificado, o que traz enormes vantagens, como: maior compreensão dos funcionários, maior diversidade de ideias e maior aceitação das diferenças dos outros.

Por isso, as empresas precisam incentivar a inclusão e contratar aqueles que não se enquadram no estereótipo do colaborador ideal, dando chance a todos.

Inclusão social: qual é a importância no mercado de trabalho?

Ter uma equipe mais inclusiva, com opiniões, experiências e vivências diferentes fora do horário de trabalho e do horário de trabalho tem um grande impacto na tomada de decisões da empresa. Com isso, aliado às leis já aplicadas, o ambiente se torna mais aceitável, com melhores ideias e melhor opinião pública.

Um ambiente mais diversificado ajuda no planejamento estratégico geral da empresa e, junto com funcionários que vivem de forma diferente, a empresa pode conversar com todos que possuem uma filosofia de trabalho diferente.

Além disso, os estilos de trabalho se tornam mais inclusivos, pois funcionários “diferentes” podem ter planos diferentes no ambiente de trabalho, tornando melhor a convivência entre os funcionários. Ao alinhar todos os temas do texto, o resultado para a empresa será uma equipe mais criativa e pronta para o dia a dia.

Com uma equipe diversificada que atrai os melhores colaboradores do mercado de trabalho, a capacidade da equipe será melhor avaliada e trará bom desempenho futuro para a empresa.

Qual é o panorama da inclusão social no mercado de trabalho brasileiro?

Primeiramente, é preciso deixar claro que a inclusão social vai além da participação das pessoas com deficiência em atividades coletivas e no mercado de trabalho. O conceito abrange todos os tipos de diversidade, como sexual, étnica e socioeconômica.

Alguns dados nos ajudam a entender as dimensões desse desafio:

  • Na base de dados Vagas.com, um dos maiores portais de emprego do país, os profissionais negros estão significativamente sub representados em cargos de suporte, média e alta gerência, mesmo entre aqueles com nível superior;
  • Em pesquisa realizada para a campanha #ProudAtWork, 35% dos profissionais LGBTI+ afirmaram ter sofrido alguma forma de discriminação de colegas e 12% de líderes empresariais, incluindo gestores;
  • Trinta por cento dos dirigentes, incluindo gestores de recursos humanos, entrevistados em pesquisa realizada pelo i.Social disseram ter pouco ou nenhum conhecimento sobre a legislação que envolve pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

As pesquisas também mostraram que, embora o país tenha registrado um crescimento significativo na contratação de pessoas com certo grau de vulnerabilidade, poucas empresas adotaram uma cultura organizacional inclusiva. Além de prejudicar o desempenho profissional, essa realidade ajuda a manter os ambientes de trabalho segregados.

Entenda a importância da inclusão social no mercado de trabalho

por
Lingopass
10.8.2022
Tempo de leitura:
6 minutos

A inclusão social no mercado de trabalho é um fato a ser cada vez mais observado pelas empresas. Inclusão social no trabalho vai muito além de deixar sua equipe mais diversa, mas de dar oportunidades a quem, muitas vezes, não encontra muitas possibilidades no mercado de trabalho.

A inclusão social nada mais é que proporcionar oportunidades para todos sem julgar questões de raça, sexualidade ou mesmo deficiência. Quando pensamos em inclusão social, imaginamos pessoas com deficiência física ou motora, mas a palavra significa muito mais do que isso. O objetivo da inclusão é trazer todos os tipos, ideias, conhecimentos, etc. para o ambiente de negócios.

À medida que a sociedade se torna cada vez mais diversificada e busca oferecer oportunidades iguais para todos, o ideal é demonstrar as habilidades de todos, e não julgar as diferenças. A inclusão social assume diversas formas, tais como: cotas raciais, cotas sociais, inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, diversidade racial, entre outras.

Já a inclusão social corporativa, abrange diversas questões de aceitação dos funcionários e maior representatividade no mercado de trabalho.

Como resultado, o ambiente se torna mais diversificado, o que traz enormes vantagens, como: maior compreensão dos funcionários, maior diversidade de ideias e maior aceitação das diferenças dos outros.

Por isso, as empresas precisam incentivar a inclusão e contratar aqueles que não se enquadram no estereótipo do colaborador ideal, dando chance a todos.

Inclusão social: qual é a importância no mercado de trabalho?

Ter uma equipe mais inclusiva, com opiniões, experiências e vivências diferentes fora do horário de trabalho e do horário de trabalho tem um grande impacto na tomada de decisões da empresa. Com isso, aliado às leis já aplicadas, o ambiente se torna mais aceitável, com melhores ideias e melhor opinião pública.

Um ambiente mais diversificado ajuda no planejamento estratégico geral da empresa e, junto com funcionários que vivem de forma diferente, a empresa pode conversar com todos que possuem uma filosofia de trabalho diferente.

Além disso, os estilos de trabalho se tornam mais inclusivos, pois funcionários “diferentes” podem ter planos diferentes no ambiente de trabalho, tornando melhor a convivência entre os funcionários. Ao alinhar todos os temas do texto, o resultado para a empresa será uma equipe mais criativa e pronta para o dia a dia.

Com uma equipe diversificada que atrai os melhores colaboradores do mercado de trabalho, a capacidade da equipe será melhor avaliada e trará bom desempenho futuro para a empresa.

Qual é o panorama da inclusão social no mercado de trabalho brasileiro?

Primeiramente, é preciso deixar claro que a inclusão social vai além da participação das pessoas com deficiência em atividades coletivas e no mercado de trabalho. O conceito abrange todos os tipos de diversidade, como sexual, étnica e socioeconômica.

Alguns dados nos ajudam a entender as dimensões desse desafio:

  • Na base de dados Vagas.com, um dos maiores portais de emprego do país, os profissionais negros estão significativamente sub representados em cargos de suporte, média e alta gerência, mesmo entre aqueles com nível superior;
  • Em pesquisa realizada para a campanha #ProudAtWork, 35% dos profissionais LGBTI+ afirmaram ter sofrido alguma forma de discriminação de colegas e 12% de líderes empresariais, incluindo gestores;
  • Trinta por cento dos dirigentes, incluindo gestores de recursos humanos, entrevistados em pesquisa realizada pelo i.Social disseram ter pouco ou nenhum conhecimento sobre a legislação que envolve pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

As pesquisas também mostraram que, embora o país tenha registrado um crescimento significativo na contratação de pessoas com certo grau de vulnerabilidade, poucas empresas adotaram uma cultura organizacional inclusiva. Além de prejudicar o desempenho profissional, essa realidade ajuda a manter os ambientes de trabalho segregados.

O que a legislação prevê sobre o assunto?

Em relação à inclusão de pessoas com deficiência (PcD), temos a Lei nº 13.146, que visa promover uma participação mais ativa desse grupo na sociedade. Entre várias outras decisões, seu texto previa que as vagas fossem reservadas para profissionais com deficiência crônica física, mental, intelectual ou sensorial em empresas com 100 ou mais funcionários.

Essas vagas devem atender aos seguintes índices:

  • 100 a 200 funcionários: 2% das vagas;
  • 201 a 500 funcionários: 3% das vagas;
  • 501 a 1.000 funcionários: 4% das vagas;
  • Mais de 1.000 funcionários: 5% das vagas.

É importante ressaltar que não basta oferecer emprego, as empresas também devem proporcionar acessibilidade adequada a esses profissionais.

No que diz respeito à inclusão racial, bem como à inclusão de seniores e profissionais LGBTI+, não existe uma lei específica que obrigue os empregadores a incluir estes indivíduos nas suas equipas, embora existam alguns benefícios fiscais associados. Por isso, além de propor medidas de reparação social e apoiar a diversidade, o papel da gestão de pessoas tornou-se mais importante para conscientizar a alta direção e os colaboradores.

Quais são os benefícios de investir em diversidade?

Uma equipe diversificada que apoia e respeita uns aos outros permite que empresas de todas as áreas atraiam mais clientes, parceiros e investidores, além de desenvolver líderes admiráveis ​​e funcionários felizes e produtivos - é o que mostra o Estudo de Diversidade de 2020 da McKinsey.

Uma pesquisa com 3.900 funcionários de 1.300 grandes empresas da América Latina mostra que organizações com fortes políticas de inclusão tendem a ter menores taxas de atrito e melhor desempenho financeiro. Isso demonstra que o compromisso com a diversidade não é apenas o cumprimento de obrigações legais e éticas, mas também uma abordagem estratégica. De um modo geral, a inclusão social no mercado de trabalho tende a:

  • Promover a atração e retenção de profissionais produtivos e engajados;
  • Facilita a representação da organização de colaboradores, gestores e clientes;
  • Melhorar a imagem da marca no mercado e acionistas.

Embora muitos benefícios e realizações tenham sido observados, a pesquisa também deixou claro que as minorias ainda estavam muito sub representadas em cargos de liderança. Em outras palavras, ainda há um longo caminho a percorrer.

Por isso, os gestores de RH e a alta liderança da empresa devem criar formas de promover a inclusão social no mercado de trabalho. É claro que resultados realmente eficazes dependem de políticas públicas e ações em larga escala, mas é importante ter a mentalidade de que os esforços de todas as empresas, independentemente de seu tamanho, são importantes.

Lingopass

Vá além da inclusão social e passe a incluir mais idiomas no seu negócio, assim, você pode alcançar cada vez mais pessoas diferentes. Conheça a Lingopass!

Ver também:
23.5.24
A importância do inglês para profissionais de Supply Chain
30.4.24
Lingopass vence o prêmio Avante Mulheres por Inovação e Impacto Social
7.3.24
Pacto Global da ONU: Lingopass passa a integrar a maior iniciativa voluntária de sustentabilidade corporativa do mundo
Faça Aulas gratuitas de conversação:
Sou Aluno
Seta apontando para a diagonal alta direita. Representando um link para outra página
lingonews
Receba novidades e conteúdos exclusivos em nossas newsletters.
Obrigado por se cadastrar!
Email inválido. Tente novamente ou use outro email.
Estamos na lista das 100 Latam EdTech mais promissoras de 2022 e 2023, pela HolonIQ
Estamos na lista de 100 Startups to Watch, pela Pequenas Empresas e Grandes Negócios
Acelerado por grandes parceiros:
©Lingopass - todos os direitos reservados. Termo de Uso e Política de Privacidade